Coordenadas gramaticais

Conceitos de redação de textos para a Coordenação de Orações, e utilizados nas artes plásticas.

1. Coordenação gramatical e semântica;

2. Coordenação gramatical e subordinação semântica.

Nas obras  sua "Coordenação gramatical e semântica",  necessitam de conectivos, as conjunções coordenativas aditivas e as altenativas.
No  uso dos conectivos o sentido do período não se altera. Os compostos não tem uma ordenação, podem ser alterados aleatóriamente.

Nas obras  sua "Coordenação gramatical e subordinação semântica"  são organizadas de acordo com um critério. A ordem  não pode ser alterada, as orações não são independentes.


O que eu quero?
 Sempre é o início das proposições, sejam quais forem, inclusive para a vida.

Posso fazer qualquer coisa indiscriminadamente, qualquer coisa é o resultado.
SUBJUGO-ME.
A maneira que escolhi para viver e expressar-me é que fará a diferença, no espaço que ocupo(tempo/espaço), principalmente porque meu espírito é eterno.

7 comentários:

Lengo D'Noronha disse...

Se me permite comentar, não seria 'subjugo-me'?
Mais pragmático não seria o último parágrafo no presente do indicativo?

Abraço.

Fernando Zanforlin disse...

Caro, Dr. Lengo, gosto de ser corrigido onde erro, subjugo-me, obrigado.
Sobre o tempo de verbo escolher: No pretérito perfeito, fica implicito que houve outras possibilidade de viver, e eu escolhi uma, uma única.
PERMITO sempre, claro, comente e corrija quando houver erros, principalmente gramáticas, agradeço sua atenção.
abs.

Lengo D'Noronha disse...

Olá, Fernando.

Senti-me como o sapateiro do pintor Apeles quando este lhe disse o famoso "Ne sutor ultra crepidam".
Com bom humor, claro.

Abraço.

Fernando Zanforlin disse...

Caro Lengo,não conheço, sobre o sapateiro de Apeles.
Essa passagem está no Plinio,O velho - História natural?
Conheço a história de Competição entre Apeles X Zeuxis X Parrasios, muito bacana a competição entre esses pintores.
Mas sobre as correções faça, sempre que convier.
abs.

Lengo D'Noronha disse...

Olá, Fernando,

Só hoje voltei aqui. A leitura deu blogue deve ser feita com calma.
Sobre a passagem:

'Ne sutor ultra crepidam' (Sapateiro, não passes do calçado)
Foi uma resposta do pintor Apeles a um sapateiro, que, depois de haver criticado, num de seus quadros, uma sandália, julgou poder também criticar o resto. (Plínio, História Natural, 35,36)

Abraço!

Lengo D'Noronha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernando Zanforlin disse...

Grande, Lengo, O Velho, sabia das coisas.
Abs.

Comentários